Compartilhe:

0

Arqueólogos encontraram pistas na Terra Santa e na Bíblia que podem apontar o local exato onde ficava o Tabernáculo de Israel, onde Deus habitava antes da construção do Templo. As evidências foram encontradas na antiga cidade de Shiloh, atual Cisjordânia.

Tom Meyer, professor de estudos bíblicos no Shasta Bible College e Graduate School, na Califórnia, Estados Unidos, afirma que a série de pistas arqueológicas podem ajudar a identificar o local exato onde Deus habitou.

“Uma série de pistas arqueológicas veio à luz que pode nos ajudar a identificar o local exato onde o Deus de Israel tabernaculou ou habitou entre seu povo”, disse Meyer.

Apesar de as pistas serem pouco determinantes, o professor disse ao Express que elas “se encaixam perfeitamente”. O local das pistas era a antiga capital de Israel, logo após a conquista de Canaã, por volta de 1400 a.C.

“A cidade era o centro cultural, religioso e político da nação. Portanto, foi aqui que Israel armou o Tabernáculo e aqui a Arca da Aliança habitou antes de ser colocada no Templo de Jerusalém na época de Salomão”, explica Meyer.

O Tabernáculo teria ficado em Shiloh, de acordo com o relato bíblico, por 369 anos, desde o tempo de Josué até a morte de Eli, quando os filisteus capturaram a Arca.

A Arca foi recuperada e levada para Jerusalém por volta do ano 1000 aC pelo rei Davi, até seu desaparecimento quando a cidade foi saqueada pelos babilônios em 587 aC.

O professor Meyer argumenta que não existe fundações em Siloh que fossem usadas no Tabernáculo, pois ele era uma construção móvel, que era erguida e desmontada como uma grande tenda.

“Para uma precedência moderna, não há nenhuma evidência arqueológica de que Napoleão e seu exército marcharam por Israel há mais de 200 anos, principalmente porque eles também acamparam em tendas”, disse.

Por isso, os arqueólogos encontraram evidências e pistas na forma de uma área retangular no leito rochoso do lado norte, ao invés das fundações, como argumentou o professor. “Esta área, conhecida como ‘Tabernáculo Platô’, é suficientemente grande para abrigar o pátio do Tabernáculo 150 ‘x 75′”, disse.

“Os arqueólogos encontraram pequenas cavidades escavadas no leito rochoso do planalto em intervalos; talvez fossem postes usados ​​para apoiar os postes de madeira da cerca externa do Tabernáculo. Perto dali, os arqueólogos também descobriram três chifres de pedra que uma vez adornavam três dos quatro cantos do altar com chifres no pátio do Tabernáculo”, disse o professor.

Escavações em 2017 encontraram ossos de animais que foram datados da época do Tabernáculo, há mais de 3.000 anos, o que acredita-se que eram restos de animais sacrificados e comidos pelos sacerdotes.

“Na verdade, a maioria dos ossos vem do lado direito do animal, que a Bíblia designa como a porção sacerdotal do animal sacrificado. Essas pistas arqueológicas se encaixam perfeitamente como peças de um quebra-cabeça, dando-nos a confiança de que podemos apontar o local exato onde o Deus de Israel tabernaculou entre seu povo nos estágios formativos de Israel se tornar uma nação, cerca de 3.400 anos atrás”, lembra o professor.

By Gospel Prime


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.