Compartilhe:

0

Evangélicos dizem que lei aumenta a vigilância sobre todos os grupos religiosos.

Uma lei aprovada pela Assembleia Nacional da França, em 16 de fevereiro, supostamente para “reforçar o respeito pelos princípios republicanos” e que tinha como alvo combater o radicalismo islâmico no país, agora pode afetar todos os grupos religiosos.

A lei foi aprovada por 347 votos favoráveis, contra 151 contrários, mas evangélicos têm alertado para o risco que a lei impõe a liberdade religiosa, já que visa controlar os conteúdos ministrados nos templos religiosos, entre outras medidas.

Os evangélicos alertam sobre a restrição da liberdade de culto que vem com a lei e também protestaram depois que líderes políticos de vários partidos e até mesmo ministros do governo igualaram o Islã ao Cristianismo evangélico, apontando radicalismo.

O Ministro do Interior francês teve que se desculpar depois de dizer que “os evangélicos são um problema muito importante”, sem dar evidências para apoiar sua afirmação.

Outros líderes políticos mencionaram versículos bíblicos sobre casamento ou o exemplo de batismo de menores para argumentar que princípios antirrepublicanos eram encontrados no Cristianismo.

Não é a primeira vez que os cristãos na França expressam sua preocupação com os ataques injustos contra as comunidades evangélicas durante debates acalorados originalmente focados no terrorismo islâmico.

Fonte: Gospel Prime


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.